TEMPORAIS E EXCESSO DE CHUVAS CAUSAM PREJUÍZOS NAS LAVOURAS DE HORTIGRANJEIROS

As condições climáticas das semanas anteriores, como excessos de chuva, alta umidade do ar e a pouca luminosidade, acabaram por causar prejuízos econômicos aos produtores rurais que tiveram perda expressivas nas lavouras, particularmente de alface, brócolis, couve flor, rúcula, temperos, couve, entre outras folhosas. As consequências foram traduzidas na baixa oferta do produto na Central de Abastecimento Ceasa Serra, ocasionando uma valorização dos preços desses produtos, principalmente da alface, brócolis e couve-flor, Alguns produtores tiveram suas lavouras inundadas pela chuva, em algumas regiões a umidade prolongada causou o apodrecimento das raízes de culturas como o alface, couve, brócolis, tomate, consequentemente aumentando a incidência de doenças, pois houveram dificuldades para efetuar os tratamentos fitossanitários, comprometendo o crescimento e favorecendo o surgimento de doenças fúngicas. Segundo alguns depoimentos de produtores, os prejuízos se multiplicarão também para as próximas safras que ficaram prejudicadas em razão do excesso de umidade do solo e que impede o preparo do solo para a implantação de novas lavouras.